sábado, 19 de março de 2016

Henriqueta Lisboa - "O Menino Poeta"



Olá! Vamos ao nosso primeiro autor?
Hoje vamos falar da Henriqueta Lisboa e seu poema O Menino Poeta.


Henriqueta Lisboa nasceu em 1901, em Lambari, Minas Gerais, foi uma tradutora, professora e poeta brasileira, que publicou obras tanto para o público adulto, quanto infantil.
Enaltecida por seu talento desde o primeiro poema publicado, Enternecimento, pelo qual recebeu o Prêmio Olavo Bilac de Poesia da Academia Brasileira de Letras, foi também homenageada em 1984, um ano antes de seu falecimento, com o Prêmio Machado de Assis da Academia Brasileira de Letras pelo conjunto de suas obras.
Foi também a primeira escritora a ser eleita integrante da Academia Mineira de Letras, em 1963, ocupando a cadeira número 26.
Em sua tese A Poesia infantil na obra de Henriqueta Lisboa (O Menino Poeta), Betina Viana Alves apresenta o posicionamento de Henriqueta sobre a poesia infantil: “Conforme Henriqueta, a poesia – arte verbal – possui várias características que favorecem o encantamento da criança: a metáfora, com seus desenhos, cores e relevos de visionamento; a sonoridade, o ritmo e a melodia, com seu dinamismo; a essência com sua espiritualidade e sugestões de categoria mental; a disposição e ordem dos componentes, com seu todo característico. Além disso, há de se reconhecer a grande influência formativa da arte poética, por atingir as quatro funções mentais de base: o sentimento, através da plasticidade metafórica; a intuição, pela mobilidade musical; o pensamento, pela composição artesanal característica”(p. 28).
Contemporânea e amiga de Mário de Andrade, trocavam cartas costumeiramente, pelas quais ela apresentou suas obras infantis ao amigo, que ficou encantado por um de seus poemas mais famosos, O Menino Poeta, o qual falaremos hoje:

1ª edição ilustrada de O Menino Poeta - 1984.
O Menino Poeta
 
O menino poeta
não sei onde está.
Procuro daqui
procuro de lá.
Tem olhos azuis
ou tem olhos negros?
Parece Jesus
ou índio guerreiro?

Trá-lá-lá-li
trá-lá-lá-lá

Mas onde andará
que ainda não o vi?
Nas águas de Lambari,
nos reinos do Canadá?
Estará no berço
brincando com os anjos,
na escola, travesso,
rabiscando bancos?
O vizinho ali
disse que acolá
existe um menino
com dó os peixinhos.
Um dia pescou
- pescou por pescar -
um peixinho de âmbar
coberto de sal.
Depois o soltou outra vez nas ondas.

Ai! que esse menino
será, não será?...

Certo peregrino
(passou por aqui)
conta que um menino
das bandas de lá
furtou uma estrela.
Trá-lá-li-lá-lá

A estrela num choro
o menino rindo.
Porém de repente
(menino tão lindo!)
subiu pelo morro, tornou a pregá-la
com três pregos de ouro
nas saias da lua.

Ai! que esse menino
será, não será?...
Procuro daqui
procuro de lá.

O menino poeta
quero ver de perto
quero ver de perto
para me ensinar
as bonitas cousas
do céu e do mar.





O livro ao qual pertence (abre e intitula) o poema O Menino Poeta tem 66 poemas da autora, de diversos assuntos como natureza, animais, sentimentos etc.
Para Betania, "O Menino Poeta é o poema de Henriqueta Lisboa que [...] trata da busca do eu-lírico pela criança que cada um de nós carrega dentro de si e que possui características muito semelhantes às dos poetas, sendo um verdadeiro retorno à infância".
Trata-se de um poema sonoro, interessante e adorável, o que vale a leitura e, além de curtir a leitura, o grupo de teatro Cynthilante Produções estrelou uma peça baseada no livro, que você pode assistir pelo canal deles no YouTube:





Espero que tenham gostado e até o próximo post!

BIBLIOGRAFIA:
- ACADEMIA MINEIRA DE LETRAS, Cadeiras, em: http://academiamineiradeletras.org.br/cadeiras/;
- ALVES, Betania Viana, A poesia infantil na obra de Henriqueta Lisboa (O Menino Poeta). PUC-Minas Gerais, Belo Horizonte, 2007. em: http://www.biblioteca.pucminas.br/teses/Letras_AlvesBV_1.pdf;
- ESCRITAS.ORG, Biografia: Henriqueta Lisboa, em: http://www.escritas.org/pt/bio/henriqueta-lisboa;
- FOLHA.COM, Livraria da Folha: Versos de poeta Henriqueta Lisboa descobrem crianças novas a cada manhã, em: http://www1.folha.uol.com.br/folha/livrariadafolha/794729-versos-de-poeta-henriqueta-lisboa-descobrem-criancas-novas-a-cada-manha.shtml;
- INFOESCOLA, Henriqueta Lisboa, em: http://www.infoescola.com/biografias/henriqueta-lisboa/;

Nenhum comentário:

Postar um comentário